sábado, novembro 19, 2016

1 ANO DA ALICE


18 de novembro, dia do 1 ano da Alice, só mesmo a poesia pra celebrar.

Alice ri

Eu quero ir

com Alice
lá dentro de uma nuvem cheia
que nunca chove



Eu quero ir
com Alice
lá onde o tempo
só serve pra voar

e onde o sol só desce
pra tomar banho de mar

Eu quero ir 
com Alice
lá onde a estrela
namora o passarinho

e onde é privilégio
se sentir sozinho

Eu quero ir
com Alice
lá onde os anjos
criam as aparências

e onde só exista Deus
nas coincidências

Com Alice
eu quero ir
eu quero rir

quinta-feira, novembro 03, 2016

POEMA SUJO NA FEIRA DO LIVRO

Poema Sujo, 40 anos de publicação. Dia 02/11 na Feira do Livro de Porto Alegre. Leituras, explanações e a celebração desse livro marco da poesia contemporânea escrito por Ferreira Gullar num momento de puro êxtase poético. Com Diego PetrarcaAndreia Laimer e Rodrigo Abrahão.














terça-feira, novembro 01, 2016

OFICINA LITERÁRIA NA FEIRA DO LIVRO

Encontro de uma única aula durante a Feira do Livro 2016, Poesia de Uma Linha ministrada por Diego Petrarca. Poemas regidos pela brevidade e máxima concisão abrindo inúmeras camadas de sentido.


 


domingo, outubro 16, 2016

MOINHO VELHO

Lançamento do livro de contos Moinho Velho, de Maria Elizabeth Knopf , entre leituras, champagne e bons amigos. Uma honra poder colaborar de algum modo com esse belo material literário, agradeço a confiança da autora e a companhia do artista Rafael Muniz Espíndola e da Editora Letra 1. O Moinho Velho também terá autógrafos dia 14/11 durante a Feira do Livro.




quinta-feira, setembro 22, 2016

A TEUS PÉS EM MÃOS

Diego Petrarca com o livro A Teus Pés de Ana Cristina Cesar em mãos, durante uns dias na casa de seu amigo poético Rodrigo Abrahão que estava com um exemplar raro da primeira edição de 1983 em seu lar.

Tarde aprendi
bom mesmo
é dar a alma como lavada.
(Ana C.) - O Homem Público N. 1 - A Teus Pés.


sexta-feira, agosto 19, 2016

RE-CRIAÇÕES

sobre poema de Antonio Cícero 
sobre poema de Paulo Leminski
sobre poema de Carlos Vogt

quinta-feira, julho 28, 2016

POEMA SUJO NA ALDEIA

Bate papo mediado e apresentado por Diego Petrarca no espaço Aldeia. A celebração do livro Poema Sujo, de Ferreira Gullar, que comemora 40 anos de lançamento em 2016. Um livro importante na trajetória poética de Gullar, em que a memória e a tensão do momento político daquele período contribuíram para uma obra significativa, Na ocasião Ferreira Gullar encontrava-se exilado  e também recompondo sua dicção poética após um período de intensa experimentação com a linguagem. Produção da Livaria Baleia e FestiPOA Literária